terça-feira, 15 de dezembro de 2009

E o que era pesado, ficou leve...

Camarim é uma música de bastidores.

Ela tem uma história diferente das outras por ter criado milhares de controversas. Mas vamos começar pelo começo:

O Caio apresentou um rascunho dessa música para os meninos. E ninguém se animou muito. Era como se ela não desse certo de maneira alguma. Mas havia algo na idéia da música que interessava.

Tudo foi tentado: essa música já foi pop, reggae, ska, blues e nada dava certo. Foram alguns meses de sufoco.

Então, os meninos tentaram resgatar algo antigo e trocaram a harmonia por uma seqüência de acordes insipirados na música "Stray Cat Strut" do Stray Cats, com uma cadência personalizada pelo Thiago.
A grande sacada foi juntar todas as idéias com o feeling que o Caio havia pensado para essa música. Um clima quase de “filme de mistério”, como descreve o Thiago. Aos poucos, a música tomou uma nova forma. Até a pausa do solo foi um roubo antigo: O Paulo e o Thiago tinham uma banda de blus chamada Nightwalkers e foi de uma música que eles tocavam com essa banda que eles roubaram a idéia da pausa.

Mas vale lembrar que é preciso prestar atenção na música. Dizem as más línguas que o Thiago sempre erra o tempo da entrada da segunda parte da música! Será que ela não sabe contar o tempo?!

Outra dica é prestar atenção na letra. Também ouvi falar que, para acertarem a harmonia, o Caio teve que ler a letra com os meninos que (sim, pasmem) nem prestam atenção e as vezes até nem sabem cantar as próprias músicas. De qualquer modo, a letra sobre essa atriz que resolve se libertar dos pesos que a vida lhe conferiu durante a sua existência até ali encantou um certo italiano (não digo quem!), que quase chorou de emoção ao ouvir a música pela primeira vez e acha “Camarim” a melhor música de todos os tempos!

Se quiserem conferir, cliquem aqui!

Para entender um pouco mais da letra, "Camarim":

E pensou em entrar
numa de alterar percepção
O sentido, a razão

E pensou em sair
nua do camarim
Ir pro palco assim

E pensou que era fácil ser atriz
E pensou que era o medo
que a fazia sentir
E guardou em segredo
que era feliz

E pensou em voltar pro lar
e se afogar em traição
Escorrer pela mão

E pensou em encarar
uma interminável rejeição
Jogar as cartas no chão

E pensou que era fácil reagir
E mordendo o lábio
parou de resistir
E o que era pesado
ficou leve




Beijos feitos de sons,

Até o próximo post.

3 comentários:

5prastantas disse...

Olha, eu sei quem é a tal atriz da música... e vou contar hein!!!!!

IlkaSouza disse...

Rapaz, eu gostei da música!

Orfuck disse...

inspirado é sacanagem, a música é uma cópia mal feita da stray cat strut